Volte ao SPIN

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Onde guardar ou mostrar ou compreender nossas obras

Dr. Jorge ou caro spin curador, pertencente à raça humana,  não sei onde devo fixar-me,
Nem ao menos sei qual dos meus blogs devo nomear como o principal
É que agora mesmo vi que alguém optou por seguir o spin e não este
Como devo lidar com o blog de cada dia, como arquivo ou armário, para guardar coisas para, um dia revermos como lembrança de um tempo que passou
Spin curador, estou escrevendo , sim, materialmente ou fisicamente és cego e no entanto vês, uma vez que és cego apenas corporalmente mas não espiritualmente ou sexualmente
Nem corporalmente uma vez que vês com as mãos ou cabelos ou pelos no tato, tenho um sobrinho quase cego, ele enxerga com as mãos, uma vez tirei uma foto dele, não dá prá saber se ele é cego, foi uma forma de negar a cegueira dele, até hoje não entendi esta foto, como tenho seu endereço vou lhe enviar para que vejas, ele de quadro com as mãoszinhas sobre um gravador, lembro que naquela tarde ele morria de rir das minhas conversas, no momento em que ele via com as mãos tirei a foto, impossível saber se ele é cego, não gosto desta foto apesar de, no fundo no fundo, desejar que ele fosse assim, no entanto não é, como posso criar uma realidade impossível, como pude fazer aquilo naquele momento, por isso não sei se gosto daquela imagem vou lhe enviar quem sabe a imagem ficando distante de mim eu consiga compreender
Ontem dei vontade de, de alguma roubar, tomar o carro do Sr. Elias e mandar para você, eu sei que da próxima vez que eu encontrá-lo a obra terá sido destruida, senão por ele, pela chuva, e era tudo tão perfeito, eu queria tanto que ele me desse ou vendesse ou alugasse o carro D para meu deleite era tudo tão bonito assista ao video alias ouça
Dr. Jorge, eu queria tanto que você olhasse com as mãos o carro do Sr. Elias
Uma coisa não estã resolvida no nosso processo: onde guardar as obras
Tudo bem, coisas pequenas enviarei pelo correio,
E as grandes
??????????????????????
Imagina só eu chegando à sua casa no o com o carro do Sr. Elias
Um carro enorme tão grande quanto o "Ratos soltem minha fantasia" mais ou menos isso da Beija Flor
Onde os artistas podem ou devem guardar suas obras, não falo de mim e sim de todos nós, imagina só resolver apenas meu problema, já experimentei isso e deu em nada, lembra-se quando o Dr. Carlos Lima Melo guardava minhas obras na década de 80, cadê,,,,,...não restou nenhuma joguei-as fora, até mesmo aquelas que expus em salões oficiais tipo Funarte( o da Prima Obra, esta foi matéria no Diário da Manhã), o exposto no Museu das Bandeiras, Mapa, etc, num belo dia comecei a jogar tudo fora, demorei uma semana para esvaziar a casa e a mim os catadores de papel fizeram a festa o Sr. Elias
Depois sonhei que o ZoóLógico havia sido desativado para que as jaulas fossem ocupadas pelos artistas
P.S. - Esqueci de dizer que foi na década de 80 que, dormindo, sonhei ou fui um artista ocupando uma jaula, cada artista numa,
Falando nisso, Dr. Jorge, você poderia entrar em contato com o prefeito para que isso feito, quem sabe assim temos onde guardar ou fazer nossas obras, muito melhor do que aquilo servir para aprisionar os animais, por sinal, um dos sócios da sociedade
Talvez eu não queira repetir um gesto ou nem rola resolver meu problema apenas, já fiz isso, o Dr. Carlos Lima Melo guardava minhas obras e, depois de algum tempo, lá eu retornava, ao consultório para, depois da compreensão, destruir tudo e, vazio, criar novamente
Onde posso guardar o carro do Sr. Elias para deleite de todos nós
Emgraçado, por escrever ou lembrar a palavra zoo lógico, lembrei-me do sonho desta noite, um animal que eu não sabia exatamente de qual espécie aqui em casa, ele estava debaixo da cama, levei um susto, ao mesmo tempo em que era bonito metia medo porque estranho. Acordei suado ou palpitante ou apavorado.
Nossa, meus amigos, o conhecido e o desconhecido, esqueci deles, eles me esperam, de lá vou para a CEIA, se eu não voltar algum dia é pq morri
Boas festas, feliz 2011!!!!

Nenhum comentário: