Volte ao SPIN

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Das regras eleitorais na cidade spin

Na realidade spin podem se candidatar aos cargos eletivos os seres humano representando coletivos ou pessoas jurídicas.

 Na cidade spin todo o poder emana das cidades-estados, de onde saem os representantes aos parlamentos local, provincial e nacional, os quais elegem, dentre eles, um para fazer as vezes de poder executor. Dos poderes que, como sabemos, não é apenas o Executor como também o Legislador e o Curador(ex-Judiciário).

Quem pode votar e ser votado: Os seres humanos podem votar nas pessoas jurídicas. O Poder Executor, como já foi explicitado, resulta da indicação, por cada parlamento local, de um spin legislador para a formação de governos nos níveis província e país. O parlamento local indicará, dentre seus membros, um para integrar, o parlamento federal que, por sua vez indicará, dentre eles, um para fazer as vezes de Poder Executor. O parlamento nacional(unicameral) poderá ainda escolher, dentre eles, um representante para ter assento no parlamento continental, o Parlasul, e outro à Casa do Poder Legislador Mundial, o Parlamundi. Parlasul e Parlamundi escolherão, dentre eles, um para fazer as vezes de Poder Executor.

O Poder Legislador é unicameral, ou seja, formado por apenas uma Casa, a dos indivíduos humanos representando coletivos ou pessoas jurídicas, todo e qualquer ele, inclusive os de caráter artístico com sede local, saindo dai membros aos parlamentos estadual e nacional, estes formados a partir da votação na cidade spin.

 De 4 em 4 anos, em ano bissexto, no dia 74 de marte ocorre, pelas mãos do parlamento federal, a atualização da (Re)Constituição , isso que aqui chamamos de Constituição. O Poder Curador fará uma triagem de forma a impedir a candidatura de pessoa jurídica, que tenha cometido algum crime contra os demais sócios da sociedade, a saber: Animais, humanos e jurídicos. Crime ou doença, tanto faz. No dia da apuração, vamos supor que a Pessoa Jurídica X tenha sido eleita. O Poder Curador(isso que aqui chamamos de Judiciário) faz o sorteio. Constam da lista todos funcionários. Quem for sorteado tomará posse como representante e terá assento no parlamento.

. Na cidade spin o recall do chefe do Executivo é feito pelo parlamento. Bom que se entenda que o parlamentarismo na realidade spin se baseia noutros parâmetros que não os da nossa realidade comum rasa superficial gregoriana. Por isso não faz sentido que o parlamentarismo seja praticado nos moldes da realidade atual, isso pq o sistema atual é enfermo, imperando por exemplo o poder das familias, ou seja, a ditadura das dinastias, tão danosa quanto as teocracias, a ditadura dos partidos religiosos.,,,partidos religiosos ou políticos, tanto faz, pois que tanto no caso das familias(dinastias) como das religiões(teocracias) e ideologias(capitalismo) tudo sào pessoas jurídicas dividadas.,,,..divididas ou partidas, tanto faz, se bem que, no caso das facções políticas isso é fruto da divisào da sociedade em castas sociais, sendo que a divisào é apenas reflexo desse quadro,,.. há sim distanciamento entre as classes sociais, daí a importäncia..,,ah esqueci o que eu ia dizer, pensei noutra coisa, na festa, enfim, me dispersei, já era..,,

Ah, lembrei,.,,o SPIN quis dizer da importância de se efetuar o sorteio para escolher, dentre os funcionários das pessoas jurídicas, aquele(a)s que terão assento no parlamento da cidade, sendo proibido empregados terceirizadosww. ..ah dormi escrevendo, dai o down emendado no terceirizado,..tipo de escravidào  pq laços afetivos rompidos em relação às empresa contratantes, bem como diante dos empregados efetivos: serviço terceirizado nem pensar, nem mesmo na atividade meio.


Algumas observaçoes ou lembretes:

 1- A morte das pessoas jurídicas não é defensável para a realidade atual, carcomida por si só, de forma que matar empresas doentes ou criminosas seria eliminar efeito e não causa. E a morte causaria danos maiores como o desemprego, queda no PIB e ocupação do espaço por corporações não menos corruptas. O cartel, as negociatas e a corrupção sistêmica são elementos intrínsecos ao capitalismo.
Há tempos, quando todo mundo se desesperava com isso, Ignácio Rangel (1914-1994), que era realista e cético, dizia: “A corrupção é o creme do capitalismo. Não se desesperem, isso é sinal de que o capitalismo está se expandindo”. Se as pessoas jurídicas corruptas ou criminosas ou doentes ou mentirosas ou q extorquem ou que praticam crimes ou doenças devem ser mortas? O spin não sabe: precisa apr(e)ender ou sonhar ou observar esta contradicção. Há n situações, que vão dos partidos politicos e religiosos às gangs chamadas torcidas organizadas, bem como empresas que geram a riqueza material, como por exemplo as construtoras. A este respeito, disse o sin legislador Roberto Requiâo:

"A declaração de inidoneidade de grandes empresas, por parte da Justiça Federal do Paraná, se efetivada, tem o potencial de destruir 500 mil empregos diretos e 1,5 milhão de empregos indiretos nos Estados produtores de petróleo e de equipamentos.
E isso se estende à receita de Estados e municípios, que por sua vez já estão paralisando pagamentos de fornecedores e até de pessoal, criando o que se chama risco sistêmico, afetando inclusive bancos.         
Essa tragédia é desnecessária. Não há qualquer razão jurídica, econômica ou filosófica que leve a se confundir empresa com empresário, imputando as empresas, inclusive a Petrobrás, os crimes ou fraudes dos empresários ou seus executivos. Empresas não são homens, são ferramentas na mão dos homens"


2- Negar ou amortecer a luta de classes é indefensável na realidade atual. Na realidade spin o que existe é a sociedade, entenda isso como sendo acordo entre os sócios, no caso os animais, os seres humanos e as pessoas jurídicas, o que no caso se dispensa a pecha de capitalismo ou socialismo,
necessidades do mundo atual.

3- Eliminar a Casa dos Humanos no Poder Legislador. Sim, na cidade
spin o e-leitor vota apenas em pessoas juridicas que, na realidade atual, participam às escondidas mediante financiamento privado dos candidatos.

4- Fica feita neste momento, 70 de jupiter de 2015, a retificação: somente pessoas jurídicas, que vão de coletivos surgidos nas escolas à sindicatos e consórcios de empresas e trabalhadores, associação de
bairros, dentre outras a serem analisadas pelo Poder Curador, podem se candidatar.


5- Aquela PJ que for eleita terá assento no parlamento mediante um dos seus funcionários, o qual será escolhido mediante sorteio. Se as pessoas jurídicas corruptas ou criminosas ou doentes ou mentirosas ou q extorquem ou que praticam crimes ou doenças podem participar das eleições ao parlamento, como por exemplo as que roubam ou dão o tombo no fisco ou extorquem ou mentem em nome do spin deus ou seja as Igrejas, permitir a candidatura de tais indivíduos[juridicos] seria abrir caminho para a ditadura teocrática corrupta ou fundamentalista e/pq sem fundamento, uma Igreja não pode se candidatar, pois isso seria porta aberta para a ditadura teocrática ou colonização de mentes. Não à teocracia.

6-  Contra o fundamentalismo,  O SPIN gostaria que todos atentassem para esta realidade: fundamental. A única certeza: o "não sei" para, quando souber, cantar: "agora sei". Exemplo: quando, com medo de ir ao RJ temendo a violencia, foi e gostou e diante dos sons da cidade, adormeu e teve uma visão da cidade e foi embalado pelo "agora sei" .

7-  Do valor da retificação ou: da necessidade de retificação ou atualização permanente, para o que faz-se necessário manifestar a contradicção a fim de que a mesma seja eliminadatal como a doença
que se elimina a partir da sua descoberta, daí a importância do esforço de todos os spin cientistas ou
curadores ou cantores ou legisladores ou executores ou performers...

Na caixa de edição vejo todo o texto mas ao clicar para publicar fica mais de 90% em branco

Na realidade spin podem se candidatar aos cargos eletivos os seres humano representando coletivos ou pessoas jurídicas.

Na cidade spin todo o poder emana das cidades-estados, de onde saem os representantes aos parlamentos local, provincial e nacional, os quais elegem, dentre eles, um para fazer as vezes de poder executor.

Dos poderes que, como sabemos, não é apenas o Executor como também o Legislador e o Curador(ex-Judiciário). Quem pode votar e ser votado: Os seres humanos podem votar nas pessoas jurídicas.

O Poder Executor, como já foi explicitado, resulta da indicação, por cada parlamento local, de um spin legislador para a formação de governos nos níveis província e país.

O parlamento local indicará, dentre seus membros, um para integrar, o parlamento federal que, por sua vez indicará, dentre eles, um para fazer as vezes de Poder Executor. O parlamento nacional(unicameral) poderá ainda escolher, dentre eles, um representante para ter assento no parlamento continental, o Parlasul, e outro à Casa do Poder Legislador Mundial, o Parlamundi. Parlasul e Parlamundi escolherão, dentre eles, um para fazer as vezes de Poder Executor.

O Poder Legislador é unicameral, ou seja, formado por apenas uma Casa, a dos indivíduos humanos representando coletivos ou pessoas jurídicas, todo e qualquer ele, inclusive os de caráter artístico com sede local, saindo dai membros aos parlamentos estadual e nacional, estes formados a partir da votação na cidade spin.

De 4 em 4 anos, em ano bissexto, no dia 74 de marte ocorre, pelas mãos do parlamento federal, a atualização da (Re)Constituição , isso que aqui chamamos de Constituição.


O Poder Curador fará uma triagem de forma a impedir a candidatura de pessoa jurídica, que tenha cometido algum crime contra os demais sócios da sociedade, a saber: Animais, humanos e jurídicos. Crime ou doença, tanto faz. 

No dia da apuração, vamos supor que a Pessoa Jurídica X tenha sido eleita. O Poder Curador(isso que aqui chamamos de Judiciário) faz o sorteio. Constam da lista todos funcionários. Quem for sorteado tomará posse como representante e terá assento no parlamento, isso vale para as eleições local, regional(o rio com suas cidade-estados às margens direita e esquerda), confederação de rios(isso que chamamos país) e mundo.

Na cidade spin o recall do chefe do Executivo é feito pelo parlamento. Bom que se entenda que o parlamentarismo na realidade spin se baseia noutros parâmetros que os da nossa realidade comum rasa superficial gregoriana. Por isso não faz sentido que o parlamentarismo seja praticado nos moldes da realidade atual, isso pq o sistema atual é enfermo, imperando por exemplo o oligopólio da mídia e a Casa Grande com seus interesses anti-povo: há sim distanciamento entre as classes sociais, os pobres, trabalhadores ou pessoas de baixa renda não podem se eleger dentro das atuais regras eleitorais, de forma que, aplicar aqui o recall ou o parlamentarismo na realidade atual seria transformar o spin governante em mero despachante de interesses da burguesia(pessoas jurídicas) que, como sabemos, controla o a mídia, PF, Judicário, MP...


A morte das pessoas jurídicas não é defensável para a realidade atual, carcomida por si só, de forma que matar empresas doentes ou criminosas seria eliminar efeito e não causa. E a morte causaria danos maiores como o desemprego, queda no PIB e ocupação do espaço por corporações não menos corruptas. O cartel, as negociatas e a corrupção sistêmica são elementos intrínsecos ao capitalismo. Há tempos, quando todo mundo se desesperava com isso, Ignácio Rangel (1914-1994), que era realista e cético, dizia: “A corrupção é o creme do capitalismo. Não se desesperem, isso é sinal de que o capitalismo está se expandindo”. Se as pessoas jurídicas corruptas ou criminosas ou doentes ou mentirosas ou q extorquem ou que praticam crimes ou doenças devem ser mortas? O spin não sabe: precisa apr(e)ender ou sonhar ou observar esta contradicção. Há n situações, que vão dos partidos politicos e religiosos às gangs chamadas torcidas organizadas, bem como empresas que geram a riqueza material, como por exemplo as construtoras.


Negar ou amortecer a luta de classes é indefensável na realidade atual. Na realidade spin o que existe é a sociedade, entenda isso como sendo acordo entre os sócios, no caso os animais, os seres humanos e as pessoas jurídicas, o que no caso se dispensa a pecha de capitalismo ou socialismo, necessidades do mundo atual. 

Eliminar a Casa dos Humanos no Poder Legislador. Sim, na cidade spin o e-leitor vota apenas em pessoas juridicas que, na realidade atual, participam às escondidas mediante financiamento privado dos candidatos. Fica feita neste momento, 70 de jupiter de 2015, a retificação: somente pessoas jurídicas, que vão de coletivos surgidos nas escolas à sindicatos e consórcios de empresas e trabalhadores, associação de bairros, dentre outras a serem analisadas pelo Poder Curador, podem se candidatar. Aquela PJ que for eleita terá assento no parlamento mediante um dos seus funcionários, o qual será escolhido mediante sorteio.

Se as pessoas jurídicas corruptas ou criminosas ou doentes ou mentirosas ou q extorquem ou que praticam crimes ou doenças podem participar das eleições ao parlamento, como por exemplo as que roubam ou dão o tombo no fisco ou extorquem ou mentem em nome do spin deus ou seja as Igrejas. Permitir a candidatura de tais indivíduos[juridicos] seria abrir caminho para a ditadura teocrática corrupta ou fundamentalista e/pq sem fundamento, uma Igreja não pode se candidatar, pois isso seria porta aberta para a ditadura teocrática ou colonização de mentes. Não à teocracia.

O fundamental

A única certeza: o "não sei" para, quando souber, cantar: "agora sei" Exemplo: quando, com medo de ir ao RJ temendo a violencia, foi e gostou e diante dos sons da cidade, adormeu e teve uma visão da cidade e foi embalado pelo "agora sei" .

Do valor da retificação ou: da necessidade de retificação ou atualização permanente, para o que faz-se necessário manifestar a contradicção a fim de que a mesma seja eliminadatal como a doença que se elimina a partir da sua descoberta, daí a importância do esforço de todos os spin cientistas ou curadores ou cantores ou legisladores ou executores ou performers...

segunda-feira, 3 de março de 2014

Hoje é dia da Reconstituição

Fim
Não fim da história que rola por ai mas da minha história
Da minha história não mas da história dele
Eu não sou ele
Apenas abro o meu corpo para ele entrar
Sempre foi assim
Agora que ele se foi, preciso entregar-me ao não ser
Ou processos de morte
Morte ou vida, tanto faz
Amanhã é feriado de carnaval
Festa das formas
Não posso trabalhar amanhã
É que em feriado tudo pára inclusive os átomos
Aviões
Pássaros
Amanhã eles não cantarão nem o vento soprará
A não que eu chame o vento com um assobio
Pois sempre foi assim
Offline para a festa da Reconstituição

Ah, não que essa obra tenha terminado, claro que não, até mesmo pq decretar o seu término é destruí-la, então para livrá-la disso direi que tudo encontra-se em construção

Feliz Carnaval

Grato,
Spin offline

Ah, antes que me esqueça....a  próxima estação será no dia 1 mas não sei se estarei lá, afinal de contas não tenho obrigação de..,,,mas apenas poderes...eu posso...não devo...ou seja, não tenho obrigação de....o que há é apenas uma possibilidade, poderei estar lá ou não, até mesmo pq já fiz minha parte, que tal vc continuar esta obra, não como cópia mas fazendo ao seu modo, pois segundo o spin médico, médico ou partilhante, tanto faz, ser original não é fazer algo novo mas fazer o uso, ao seu modo, daquilo que já está posto.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

O carro enfeitado do Sr. Elias

Caro spin curador, a obra está sob impasse, não sei mais onde eh meu espaço físico,  para mim a obra só chega ao seu ponto ideal quando pode existir de forma indefinida ou informe, assim como se chegou a este ponto, por isso não escrevi mais, não sei se foi por isso, talvez seja porque estou em período de observação, o carro enfeitado do Sr. Elias, spin catador de papel, resolvi distanciar-me após apreendê-lo,
A obra do Sr. Elias, quando exposta sob o olhar do público, teve outras leituras, há quem tenha dito que ele(Sr. Elias) apenas ia amontoando as propagandas de políticos que lhe davam em suas andanças,  claro que não é nada disso, talvez uma homenagem aos eleitos, ou algo de afeto, não cabe a mim secar ou explicar a obra, não gosto de disso, explicar se escreve explicar ou matar, o mundo é também pra ser sentido e não apenas prá ser explicado, que saco explicar obra
E por acaso haveria algum erro se o Sr. Elias fosse amontado coisas em seu carro de forma a virar uma assemblage ou reunião de coisas
Enfim, o carro do Sr. Elias virou polêmica no portal do Luis Nassif
Depois quero tocar noutros assuntos, o Zoo Lógico para os artistas
Estou com muita preguiça de escrever, deve ser a ressaca das festas de fim de ano
Não se volto a escrever nos dias, ou seja, no SPIN

Espero sair desse impasse quanto ao meu lugar de expressão, não sei se aqui ou no SPIN

Agora sei, no SPIN sim, não posso fugir desta lógica, o SPIN é a base, este blog de número 74 não pode ser o principal, a partir de hoje vai virar arquivo ou armário de notícias do mundo real ou comum ou raso ou superficial do qual partirei para o mundo das delícias com as obras que, porventura, surgirem, assim como foi o caso do carro do Sr. Elias, se bem que meu tempo está curtíssimo, sem liberdade esto por estar submetido ao regime de trabalho taylorista, tudo bem, esta falta de liberdade poderá ser o limão do qual farei a minha limonada, falando nisso, vi na Justiça Federal um advogado fotografando cada página de um processo de 600 páginas, foi quando lembrei-me que, eu poderia ter feito isso com meu acervo ao invés de simplesmente jogá-lo no lixo,  onde eu estava para ter feito aquilo, com as fotos era só digitalizar, ou seja, transformar a imagem do texto ou objeto ou escultura ou desenho ou pintura em documento digital, já se foi, nem sei pq estou falando isso, ah sim, é que quando eu tinha liberade ou tempo suficiente criei e não preservei, agora que não tenho tempo ou liberdade gostaria de ter em mãos o construido,


P.S.- estou enviando cópia desta mensagem para publicação direta no blog

É tão estranho se ter 74 blogs + 1 +_ vários e não se saber em qual escrever ou pousar ou posar, ah, tem o da família, este está precisando de uma repaginação, vi que não está bom, vi após afatar-me, como é difícil criar ou olhar ou ser,

Nesta semana estou viajando prá Caldas Novas, a dona da Lan House, veio avisar que está fechando o recinto

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Onde guardar ou mostrar ou compreender nossas obras

Dr. Jorge ou caro spin curador, pertencente à raça humana,  não sei onde devo fixar-me,
Nem ao menos sei qual dos meus blogs devo nomear como o principal
É que agora mesmo vi que alguém optou por seguir o spin e não este
Como devo lidar com o blog de cada dia, como arquivo ou armário, para guardar coisas para, um dia revermos como lembrança de um tempo que passou
Spin curador, estou escrevendo , sim, materialmente ou fisicamente és cego e no entanto vês, uma vez que és cego apenas corporalmente mas não espiritualmente ou sexualmente
Nem corporalmente uma vez que vês com as mãos ou cabelos ou pelos no tato, tenho um sobrinho quase cego, ele enxerga com as mãos, uma vez tirei uma foto dele, não dá prá saber se ele é cego, foi uma forma de negar a cegueira dele, até hoje não entendi esta foto, como tenho seu endereço vou lhe enviar para que vejas, ele de quadro com as mãoszinhas sobre um gravador, lembro que naquela tarde ele morria de rir das minhas conversas, no momento em que ele via com as mãos tirei a foto, impossível saber se ele é cego, não gosto desta foto apesar de, no fundo no fundo, desejar que ele fosse assim, no entanto não é, como posso criar uma realidade impossível, como pude fazer aquilo naquele momento, por isso não sei se gosto daquela imagem vou lhe enviar quem sabe a imagem ficando distante de mim eu consiga compreender
Ontem dei vontade de, de alguma roubar, tomar o carro do Sr. Elias e mandar para você, eu sei que da próxima vez que eu encontrá-lo a obra terá sido destruida, senão por ele, pela chuva, e era tudo tão perfeito, eu queria tanto que ele me desse ou vendesse ou alugasse o carro D para meu deleite era tudo tão bonito assista ao video alias ouça
Dr. Jorge, eu queria tanto que você olhasse com as mãos o carro do Sr. Elias
Uma coisa não estã resolvida no nosso processo: onde guardar as obras
Tudo bem, coisas pequenas enviarei pelo correio,
E as grandes
??????????????????????
Imagina só eu chegando à sua casa no o com o carro do Sr. Elias
Um carro enorme tão grande quanto o "Ratos soltem minha fantasia" mais ou menos isso da Beija Flor
Onde os artistas podem ou devem guardar suas obras, não falo de mim e sim de todos nós, imagina só resolver apenas meu problema, já experimentei isso e deu em nada, lembra-se quando o Dr. Carlos Lima Melo guardava minhas obras na década de 80, cadê,,,,,...não restou nenhuma joguei-as fora, até mesmo aquelas que expus em salões oficiais tipo Funarte( o da Prima Obra, esta foi matéria no Diário da Manhã), o exposto no Museu das Bandeiras, Mapa, etc, num belo dia comecei a jogar tudo fora, demorei uma semana para esvaziar a casa e a mim os catadores de papel fizeram a festa o Sr. Elias
Depois sonhei que o ZoóLógico havia sido desativado para que as jaulas fossem ocupadas pelos artistas
P.S. - Esqueci de dizer que foi na década de 80 que, dormindo, sonhei ou fui um artista ocupando uma jaula, cada artista numa,
Falando nisso, Dr. Jorge, você poderia entrar em contato com o prefeito para que isso feito, quem sabe assim temos onde guardar ou fazer nossas obras, muito melhor do que aquilo servir para aprisionar os animais, por sinal, um dos sócios da sociedade
Talvez eu não queira repetir um gesto ou nem rola resolver meu problema apenas, já fiz isso, o Dr. Carlos Lima Melo guardava minhas obras e, depois de algum tempo, lá eu retornava, ao consultório para, depois da compreensão, destruir tudo e, vazio, criar novamente
Onde posso guardar o carro do Sr. Elias para deleite de todos nós
Emgraçado, por escrever ou lembrar a palavra zoo lógico, lembrei-me do sonho desta noite, um animal que eu não sabia exatamente de qual espécie aqui em casa, ele estava debaixo da cama, levei um susto, ao mesmo tempo em que era bonito metia medo porque estranho. Acordei suado ou palpitante ou apavorado.
Nossa, meus amigos, o conhecido e o desconhecido, esqueci deles, eles me esperam, de lá vou para a CEIA, se eu não voltar algum dia é pq morri
Boas festas, feliz 2011!!!!

Carro D


Comentário no Blog do Nassif:


segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Idéia virou Ideia

Estou falando da novo ortografia da língua portuguesa
Aqui um conversor da ortografia antiga para a nova modalidade de escrita
Em fase de teste
http://www.conexum.com.br/forum/index.php?option=com_wrapper&Itemid=70

Este é grátis
http://www.interney.net/conversor-ortografico.php

Acentuação
• Nova Regra: Ditongos abertos (ei, oi) não são mais acentuados em palavras paroxítonas
• Regra Antiga: assembléia, platéia, idéia, colméia, boléia, panacéia, Coréia, hebréia, bóia, paranóia, jibóia, apóio, heróico, paranóico
• Como Será: assembleia, plateia, ideia, colmeia, boleia, panaceia, Coreia, hebreia, boia, paranoia, jiboia, apoio, heroico, paranoico

Observações:
• nos ditongos abertos de palavras oxítonas e monossílabas o acento continua: herói, constrói, dói, anéis, papéis.
• o acento no ditongo aberto 'eu' continua: chapéu, véu, céu, ilhéu.

• Nova Regra: O hiato 'oo' não é mais acentuado
• Regra Antiga: enjôo, vôo, corôo, perdôo, côo, môo, abençôo, povôo
• Como Será: enjoo, voo, coroo, perdoo, coo, moo, abençoo, povoo

• Nova Regra: O hiato 'ee' não é mais acentuado
• Regra Antiga: crêem, dêem, lêem, vêem, descrêem, relêem, revêem
• Como Será: creem, deem, leem, veem, descreem, releem, reveem

• Nova Regra: Não existe mais o acento diferencial em palavras homógrafas
• Regra Antiga: pára (verbo), péla (substantivo e verbo), pêlo (substantivo), pêra (substantivo), péra (substantivo), pólo (substantivo)
• Como Será: para (verbo), pela (substantivo e verbo), pelo (substantivo), pera (substantivo), pera (substantivo), polo (substantivo)

Observação:
• o acento diferencial ainda permanece no verbo 'poder' (3ª pessoa do Pretérito Perfeito do Indicativo - 'pôde') e no verbo 'pôr' para diferenciar da preposição 'por'

Fonte: http://www.interney.net/?p=9764462

sexta-feira, 14 de março de 2008

Idéia Sem Nome

nesta noite vi a morte de um deus,
na hora do enterro houve o seguinte debate
como designar um deus nesta hora?
se um deus é dois, humano e histórico, qual dos nomes?
nenhum!!!!
issso
nenhum!!!!
um deus não pode ter nome
( )indigente
Idéia Sem Nome